Concept

Indicadores de gestão em lojas de peças para máquinas pesadas. Entenda quais são e como medir.

Indicadores de gestão. Se você está iniciando sua loja de peças ou deseja melhorar seu formato de gestão, este artigo é para você!

DESAFIOS

Os desafios de uma loja de revenda de peças, são sempre relacionados à competitividade do mercado.

A corrida por chamar atenção e fidelizar clientes muitas vezes exige muita dedicação dos colaboradores e proprietários, tomando boa parte do tempo de planejamento e criatividade dos mesmos.

Estes estabelecimentos também possuem o desafio de lidar com o vasto número de produtos disponíveis para venda.

Quanto maior o número de peças, modelos, marcas, e características uma revenda de peças tiver, mais clientes ela conseguirá suprir.

Entretanto, não é tão simples assim administrar toda uma gama de produtos distintos. Comumente, são centenas e até milhares de produtos cadastrados em sistema para gerenciar em uma única loja de revenda de peças!

Visto isso, acompanhe as informações abaixo para saber como é possível gerenciar uma loja de revenda de peças por completo, de uma forma mais assertiva e com rapidez.

KPI, O QUE SÃO E PARA QUE SERVEM?

Vamos agora aprender um pouco mais sobre os indicadores de gestão, elencados aqui especialmente para revendas de peças para máquinas pesadas e segmentos semelhantes.

A sigla KPI significa key performance indicator, em inglês. KPIs são indicadores-chave de performance ou desempenho e já fazem parte da rotina de diversas organizações que buscam por melhorias e precisam medir seus resultados.

Esses indicadores, são métricas desenvolvidas por análises periódicas na empresa e que, quando são notáveis e importantes o suficiente para o alto desempenho do negócio, elas deixam de ser apenas uma métrica e tornam-se KPIs.

Em outras palavras, KPIs são resultados com alta relevância e que realmente importam para aumentar o sucesso e facilitar a tomada de decisão em sua revenda de peças.

Junto deles, gestores são capazes de observar com mais precisão, todos os vértices de seu negócio.

Probabilidades, problemas, sucessos e outros pontos, são medidos para líderes de revendas possuírem embasamento e definirem novas estratégias de melhorias dos seus processos internos.

Ao incluir o uso de indicadores em sua revenda de peças, é possível também refletir e planejar ações futuras com maior segurança.

Com essa ferramenta, a empresa pode ganhar mais espaço e competitividade no mercado e abrir margens seguras para atender a um público maior, sem perder a qualidade!

KPI PARA A GESTÃO DE UMA REVENDA DE PEÇAS

Enumeramos a seguir, alguns dos principais KPIs para atender o seu segmento de revenda de peças para máquinas pesadas:

1 – INDICADORES FINANCEIROS

GIRO DE ATIVO

O giro é a análise que mede qual a relação quantificada de faturamentos e vendas liquidas, com o total de ativos investidos pela sua revenda de peças.

Fórmula:

vendas líquidas / total de ativo investido = giro de ativo

ROI – RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO

O ROI consegue medir o potencial da sua revenda em gerar lucros! Ele é calculado pelo valor ganho em relação ao ativo geral investido.

Fórmula:

(lucro líquido / total de ativo investido) x 100 = ROI

MARGEM LÍQUIDA

O cálculo de margem líquida aponta tudo o que restou das vendas de um período estipulado, excluindo todos os gastos, despesas e deduções de impostos.

Fórmula:

(lucro líquido / receita de vendas líquida) x 100 = margem líquida

2 – INDICADORES DE ESTOQUE

GIRO DE ESTOQUE

Este indicador mede quantas vezes o estoque completo foi reposto durante um período determinado. É possível também, fazer este cálculo para cada produto no estoque, individualmente.

Fórmula:

custo do volume de vendas por ano / custo médio mensal de estoque = giro de estoque

ESTOQUE MÍNIMO

Calcula a quantidade mínima de peças necessárias para ter sempre em estoque, enquanto a data da próxima reposição ainda está longe.

Para que não haja falta desse produto em loja, primeiro saiba quantos itens de uma determinada peça foi vendida em 01 mês, divida o resultado por 30 dias = média da quantidade de itens vendidos por dia desta peça. Ciente da quantidade de itens vendidos por dia, siga a fórmula abaixo.

Fórmula:

quantidade de peças vendidas por dia x quantidade de dias que faltam para a próxima reposição = estoque mínimo necessário.

CURVA ABC

É uma forma de classificar seus produtos com base no faturamento que eles proporcionam.

Essa curva permite saber com exatidão quais produtos não podem faltar em seu estoque, quais peças não possuem tanta urgência para reposição e quais peças não necessitam ser recompradas.

Produtos A – são os essenciais que não podem faltar no estoque! Correspondem geralmente a 20% dos produtos disponíveis, mas representam 80% da receita da sua loja de peças.

Produtos B – são os medianos, 30% dos produtos em estoque e correspondem a 15% do lucro total. A compra destes produtos deve ser analisada com cautela, mas ainda não podem faltar na sua loja.

Produtos C – são os produtos com menos giro de estoque. Estes correspondem a 50% do estoque e compõem 5% do lucro da loja. Estes merecem uma atenção real para avaliar se existe necessidade de investimento ou se é interessante incluir, por exemplo, o sistema de compra sob encomenda para essas peças, ao invés da compra em massa.

3 – INDICADORES DE DESEMPENHO

QUOEFICIENTE DE VENDAS EFETIVADAS

A cada quantas ligações você fecha 01 venda? Você sabe medir? Este indicador traz o intervalo de abordagens aos clientes, seja por ligação, e-mail e outras formas de contato.

Quanto mais contatos forem realizados com clientes, maiores as chances de vendas efetivadas.

Fórmula:

quantidade de contatos realizados no mês / vendas fechadas no mês = quoeficiente de contatos feitos para cada venda efetivada.

PERCENTUAL DE CONVERSÃO

Essa taxa pode ser aplicada em promoções realizadas, ofertas e ainda em ações de marketing elaboradas para alavancar as vendas da sua loja de peças. Ela serve para medir a porcentagem de conversão de clientes.

Fórmula:

número de clientes convertidos / número de clientes que chegaram até o ponto de conversão x 100 = percentual de conversão.

QUALIDADE

Medir a satisfação do cliente também é de extrema importância. Aqui recomendamos ações como pesquisas de satisfação, tanto para o atendimento na loja quanto para averiguar a qualidade do produto em si. Abrir espaço para o feedback do cliente é uma métrica qualitativa para saber em que grau está a qualidade, pela visão do próprio cliente.

Estes indicadores mencionados acima são variáveis de acordo com a abordagem, com o desempenho das vendas e com os objetivos definidos para o seu estabelecimento.

COMO FAZER UMA GESTÃO EFICIENTE?

Trabalhar com base em indicadores pode lhe ajudar a interpretar algumas situações do dia a dia e solucionar problemas dentro da sua revenda de peças.

Conte sempre com um sistema automatizado de gestão em seu negócio para conseguir obter estes e mais dados de forma rápida e precisa!

Um software de gestão como o Global Flex traz benefícios como relatórios individualizados, cálculo de estoque mínimo, máximo, demanda mensal e reposição, balancetes semestrais de receitas, despesas e muitas outras facilidades para o seu negócio!

Com o Global Flex você terá mais segurança para avaliar todos os dados de gestão e descobrir quais indicadores são prioritários para a sua revenda de peças para máquinas pesadas!

Conheça o Global Flex clicando abaixo!

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O que achou desse post?

5 / 5. 1